Ford desenvolve "maratona" de testes para a nova Transit

f4548

A Ford desenvolveu um novo programa de testes para o lançamento na Europa da Transit Custom, primeiro modelo da nova geração da linha de vans líder mundial de vendas. O mesmo procedimento de testes da Custom está sendo aplicado nos novos modelos da Transit que serão lançados no próximo ano em vários mercados mundiais. 

Chamado "maratona" de testes, este programa de engenharia permitiu simular, em apenas seis meses, um ciclo de vida de 10 anos do veículo em serviço pesado, equivalente a 5 milhões de quilômetros. 

 Os testes acelerados de utilização são feitos sob as condições mais severas, incluindo variações extremas de clima, mergulhos em água salgada e vários dias rodando sem parar. "Demos à Transit o pior tratamento possível que uma van pode suportar. E só ficamos satisfeitos quando ela chegou ao final nas condições desejadas", diz Barry Gale, engenheiro-chefe de Veículos Comerciais da Ford Europa.  

Durabilidade

 A "maratona" de testes foi realizada no campo de provas da Ford em Lommel, na Bélgica. Ela incluiu mais de 30 provas específicas e desafios como: 

• Manutenção da velocidade máxima em estrada por dois meses sem parar;

• Execução de manobras em formato de 8 durante um mês sem parar;

• Batida em meio-fio a 60 km/h para conferir a resistência do chassi;• Rodar em uma pista esburacada e irregular por 5.200 vezes a até 70 km/h;

• Rodar por estradas ásperas de cascalho, passar por banhos de água salgada, lama e câmaras de alta umidade por 12 semanas para medir a resistência à corrosão;

• Rodar 46 dias contínuos com carga máxima, em dinamômetros especiais. Foram usados também simuladores de componentes que permitem reproduzir um ciclo de vida de 10 anos do veículo em apenas 30 dias. 

Testes nas estradas

Além desses testes em campo de provas, a Ford coletou dados reais de uso da Transit nas ruas e estradas em 600 veículos que rodaram mais de 10 milhões de quilômetros em sete mercados ao redor do mundo. Isso ajudou a definir as metas de durabilidade para um ciclo de vida de 240.000 quilômetros em dez anos, sob as piores condições de uso. 

Os protótipos da Transit Custom também enfrentaram condições severas em situações reais de rodagem, nos extremos de 40ºC em Dubai a até 40ºC negativos na Finlândia, dirigidos por motoristas profissionais de frotas. 

Fonte: Imprensa Ford