Novo Cargo 1723 coletor/compactador de resíduos

Cargo1723Compactador

O Novo Cargo 1723 preparado para coletor/compactador de resíduos vem com modificações e equipamentos para atender os requisitos específicos desse tipo de aplicação, conhecida pela severidade e variação nas solicitações de carga durante a operação nas ruas. 

O seu sistema de tração é reforçado. A transmissão de seis marchas ganhou primeira mais curta para aumentar o torque na saída e opera com eixo simples, com relação de 5,38:1 – intermediária entre as relações de 4,10 e 5,59 do eixo de dupla velocidade do modelo padrão.

O novo eixo trativo tem também carcaça de espessura maior e semiárvore de diâmetro maior, que aumentam principalmente a resistência de partida em rampa. A embreagem reforçada, com 395 mm de diâmetro, aumenta a durabilidade. 

O sistema de freios foi igualmente redimensionado, com novos tambores dianteiros e traseiros (de 17x7" e 15x8 5/8", respectivamente) e câmaras tipo pistão na traseira, em vez de diafragma. Tudo isso contribui para aumentar a eficiência e durabilidade do sistema. 

Outro recurso de segurança é o manetim de freio no painel para partida em rampa, que permite modular a força de saída sem dar trancos, protegendo o sistema de tração. A suspensão ganhou robustez com a adoção de feixe de molas dianteiras e traseiras semielípticas, com número maior de lâminas. 

O Novo Cargo 1723 coletor/compactador de resíduos é disponível com dois entre-eixos especiais, de 4.340 mm e 4.800 mm, este último para implementação com tração 6x2. Ele vem ainda com escapamento vertical, que evita o levantamento de poeira e emissões na direção dos garis que trabalham atrás do veículo. Tem também tomada de força traseira, para-choque estreito, protetor do radiador e bancos com revestimento em vinil para facilitar a limpeza.

É equipado com motor Cummins ISB 6.7 de seis cilindros, com potência de 230 cv (a 2.300 rpm) e torque de 821 Nm (a 1.500 rpm) e transmissão Eaton de seis marchas. Seu peso bruto total é 16.000 kg, ou 23.000 kg com instalação de terceiro eixo.

Fonte: Imprensa Ford