Frota brasileira chega a 40 milhões impulsionando mercado de autopeças

Veículos pesados correspondem a 25% do número total

automec De acordo com dados inéditos do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), houve uma evolução no número de veículos leves e pesados no Brasil em 2013: atualmente a frota total chega a 40 milhões – sendo 25% representado por caminhões, carretas, ônibus e veículos agrícolas -, significando um crescimento de 5,7%.

Dos veículos pesados, 44% têm mais de 20 anos de uso. Os números foram apresentados durante a coletiva de imprensa da 4ª edição da Automec Pesados & Comerciais com representantes do setor de autopeças de todo o Brasil. Assim como o segmento, a Feira também viu seus números aumentarem: hoje são 619 marcas nacionais e internacionais expositoras presentes e mais de 30 mil visitantes qualificados.

O evento, organizado pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, acontece até sábado, no Pavilhão de Exposições do Anhembi (Av. Olavo Fontoura, 1.209, Santana), em São Paulo.

A coletiva contou com a presença de representantes das principais entidades do setor de autopeças do Brasil. Rodrigo Rumi, diretor da Automec Pesados & Comerciais; Elias Mufarej, conselheiro para o Mercado de Reposição do Sindipeças; Rodrigo Carneiro, vice-presidente da Associação Nacional dos Distribuidores de Autopeças (Andap) e do Sindicato do Comércio Atacadista de Peças e Acessórios para Veículos de São Paulo (Sicap); Francisco de La Torre, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Peças e Acessórios para Veículos no Estado de São Paulo (Sincopeças); e Antonio Carlos Fiola, presidente do Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Associados (Sindirepa). “Ao longo de oito anos e quatro edições, a Automec Pesados & Comerciais vem crescendo e proporcionando ao mercado de autopeças uma oportunidade de gerar negócios e apresentar as novidades do segmento. Temos tido uma participação expressiva de compradores e visitantes cada vez mais qualificados, o que nos consolida como um importante After Market para o mercado de pesados”, observou Rodrigo Rumi.

 Um dos pontos levantados por Elias Mufarej durante o encontro com jornalistas especializados no setor de autopeças foi a necessidade de aprovação do Projeto de Renovação de Frotas de Caminhões no Brasil, cujo documento já foi entregue ao governo federal, através do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. “Esse projeto trará benefícios sociais, ambientais e econômicos. As melhorias serão sentidas na qualidade do ar, na redução de acidentes e congestionamentos, aquecimento do mercado e fortalecimento da indústria de autopeças. Esperamos que até o segundo semestre o projeto seja aprovado”, apostou.

 Com a renovação da frota, segundo Francisco de La Torre, haverá um impulso ainda maior do mercado varejista de autopeças que atualmente corresponde a mais de 40 mil pontos, e mais de 90 mil de reparação. “Isso representa 80% de participação na manutenção e reparação de veículos. São números que mostram a qualidade e o know-how adquirido por empresas brasileiras. Na Automec Pesados & Comerciais também observamos que há uma preocupação em potencializar a geração de negócios do setor varejista”, declarou.

Fonte: www.cargapesada.com.br