PNEUS

Sangria é a prática de retirar ar quente do pneu. Todo pneu em uso sofre um aquecimento que eleva sua pressão interna, essa pressão, por sua vez, é prevista na construção do pneu e na sua indicação de pressão correta de serviço.

Portanto, todo pneu deve ser calibrado a frio. Nunca se deve colocar um calibrador num pneu que esteja quente, pois a pressão indicada não será a pressão colocada inicialmente quando o pneu encontra-se em temperatura ambiente.

Se for retirado ar do pneu quando ele estiver quente para se ajustar a pressão, a temperatura de trabalho do pneu aumentará ainda mais, pois haverá mais espaço para as moléculas de ar se chocarem, aumentando a temperatura interna cada vez mais.

Lembre-se de que quando se coloca o calibrador num pneu ainda quente, estamos medindo a pressão de ar e não a temperatura em que ele se encontra. Podemos fazer inclusive uma analogia comparando com o feixe de molas, pois tanto os pneus quantos os feixes de molas trabalham em uma determinada temperatura, nunca frios.

Não podemos nos esquecer que, para se manter a pressão correta é importante manter as válvulas e tampas em perfeito estado, pois são esses dois pequenos componentes (de baixo custo) que mantêm a integridade do pneu e muitas vezes até do veículo.

As válvulas são mecanismos delicados que mantém o ar sob pressão no interior do pneu, por isso elas devem ser protegidas sempre por tampas, para evitar a contaminação por água e sujeiras que podem provocar vazamentos e fazer o pneu rodar com baixa pressão, ou completamente sem pressão, levando à perda da carcaça para futuras reformas e aumentando o custo operacional do veículo.

Consultor na Área Automotiva Pesada, Guilherme Junqueira Franco,

Fonte: www.revistaocarreteiro.com.br

  • Created on .
  • Last updated on .
  • Hits: 2170