freio Falar sobre o freio é sempre importante, pois este item está ligado diretamente à segurança e ao conforto. Por isso neste post vamos explicar quais são as principais diferenças entre o freio a óleo e a ar, e o que é ABS.

Para isso, precisamos antes definir os dois tipos de freio: a tambor, usado em veículos grandes, e os freios a disco, usados em carros pequenos.

No primeiro tipo há um tambor, também chamado de Campana pelos motoristas de caminhão, que é ligado às rodas do caminhão. Quando uma peça de dentro do tambor (que está girando junto com as rodas) exerce uma pressão nas paredes internas gerando atrito, isso faz com que o tambor e as rodas diminuam a rotação.

O segundo, dos veículos menores, o tambor é substituído por um disco e as pastilhas (que no primeiro exemplo são internas), passam a ser externas.

Agora, onde entra o óleo e o ar?

Para as peças exercerem a pressão necessária para frear tanto o tambor quanto o disco, é preciso que exista uma compressão de óleo ou ar, que conhecemos como freios hidráulico ou pneumático.

Antigamente, os caminhões eram equipados com um cilindro hidráulico, também conhecido como “burrinho” que, ao acionado, pressionava o óleo sobre a peça que freava o tambor internamente, fazendo com que todo o conjunto de rodas também freassem. Porém, o óleo exercia uma pressão de freio menor e por isso trocou-se o sistema hidráulico por pneumático.

A pressão que o ar exerce na cuíca ou Spring Brake (que substitui o cilindro no sistema pneumático) é maior que a do óleo, resultando em mais precisão na frenagem. O tambor, contudo, continua o mesmo. Houve apenas uma mudança no sistema de pressão para acionamento.

E o ABS?

O ABS trabalha junto com o sistema a disco ou tambor, regulando a pressão de acordo com a necessidade para não travar as rodas e evitar derrapagens ou perda de dirigibilidade.

Com o ABS, presente nos “cavalos” do Ford Cargo Extrapesado que também usa sistema pneumático a tambor, mesmo se for preciso desviar de um obstáculo durante a frenagem, o ABS fará com que as rodas continuem a girar (mesmo freando) dando total controle ao motorista.

Fonte: http://fordeconoshow.com.br

 

  • Created on .
  • Last updated on .
  • Hits: 6288